O tempo em que as mulheres andavam apenas na garupa finalmente ficou para trás. As damas estão reivindicando cada vez mais espaços, tanto no meio profissional quanto nos hobbies considerados “mais masculinos”.

E um sinal claro disso é o crescimento do número de mulheres de moto. Sim, aquelas usando jaquetas de couro, capacete, botas e luvas para pilotar uma Harley-Davidson com aquele ronco de acordar o quarteirão.

O mundo do motociclismo e do automobilismo, de forma geral, ainda é mais associado ao masculino. Todo o peso, a velocidade e partes mecânicas sempre foram consideradas “trabalho de homem”. Mas, como qualquer coisa que chame atenção, as mulheres começaram a notar o quão bom é pilotar uma moto. Daí algumas correram atrás da sua própria motocicleta e começaram essa mudança de paradigma.

Quer entender mais sobre essa mudança? Então continue lendo e veja como as mulheres de moto têm crescido no mercado!

Mais mulheres pilotando do que nunca

O primeiro sinal dessa mudança está nos números de vendas. Cada vez mais marcas relatam um crescimento do número de mulheres em sua base de clientes, podendo passar de 22%. Para um mercado onde nunca se esperava muitas pessoas do sexo feminino, essa é uma proporção bem considerável — e, mais importante, que se manteve sólida na última década.

Outra diferença bem grande é o número de mulheres que simplesmente podem pilotar uma moto de alto nível. Cerca de um terço das habilitações são do tipo A, necessária para pilotar os veículos mais ousados do ramo do motociclismo, como o triciclo da Harley-Davidson e as motos com carro lateral. Nada mal, não é?

A tendência ainda é de crescimento

Se você olhar os gráficos ao longo do tempo, vai notar que o número de mulheres de moto só tende a crescer nos próximos anos. O percentual de mulheres que pilotam já está muito bem consolidado no mercado, assim como o total delas que está habilitada a pilotar uma moto. Considerando como o mercado está se adaptando à tendência, é fácil imaginar como essa fatia deve crescer.

Parte do motivo para isso é um efeito “bola de neve” da maior participação feminina. Antes havia o estigma de que o motociclismo não era um bom espaço para mulheres. Algumas resolveram tentar assim mesmo e, aos poucos, estão mudando tal perspectiva, inclusive realizando road trips. Por conseguinte, essa atitude atrai mais mulheres, que deixam o espaço mais feminino, e assim por diante. É apenas questão de tempo até que as proporções do motociclismo sejam as mesmas da população mundial.

E também há mais produtos voltados para mulheres de moto

Para a moto, nada importa o gênero de quem está pilotando ou cuidando da sua manutenção. Mas para a produção de roupas, acessórios, capacetes e outros equipamentos, não é tão simples. Uma calça ou jaqueta masculina nem sempre cai bem em uma mulher.

Felizmente, o mercado está se adaptando a essa nova demanda. A Harley-Davidson, queridinha da maioria dos motoristas, já tem linhas de MotorClothes específica para elas: perfeito tanto para motociclistas experientes quanto para aquelas que estão apenas começando.

Diante dessas tendências, é fácil ver como as mulheres de moto devem começar a crescer nesse mercado, não é mesmo? Se achou isso interessante, compartilhe este artigo e espalhe essa ideia!

Deixe um comentário

Produtos Harley-Davidson na manutenção


Ler mais

Use os produtos exclusivos Harley-Davidson na manutenção da sua moto


Ler mais

Semana Nacional do Trânsito | Campanha Asfalto para todos


Ler mais

Veja os cuidados básicos e as consequências do excesso de peso em motos


Ler mais